No dia Mundial do Ambiente Grupo Orpea assinala os benefícios da jardinagem como terapia ocupacional

Agora que o verão está a chegar e que as medidas de desconfiamento permitem, é possível desfrutar da natureza de uma maneira mais ativa, seguindo com rigor as limitações de segurança e prevenção impostas pelo surto de COVID-19.

Nas residências do Grupo ORPEA uma das atividades mais incentivadas é a jardinagem. A jardinagem é muito benéfica para a saúde e fazê-lo regularmente tem vantagens para todas as gerações. Para além disso, se conseguirmos obter produtos comestíveis, teremos um incentivo e a recompensa será muito maior.

A jardinagem melhora a flexibilidade e a mobilidade, sendo possível manter uma vida ativa de forma natural, sem fazer a atividade parecer exercício. Exercitar o corpo e a mente e envolver um bom número de funções cerebrais, como a aprendizagem e a resolução de problemas é fundamental para os mais velhos.

Vários estudos afirmam que também oferece benefícios terapêuticos para pacientes com Alzheimer e outras demências, além de reduzir o risco de ataque cardíaco ou derrame e prolongar a vida em até 30% na faixa etária acima de 60 anos, conforme revelado pela pesquisa publicada na edição digital do “British Journal of Sports Medicine”.

Reduz o stress e a tensão, pois cores e cheiros promovem relaxamento. Ao cuidar das plantas regularmente, obtém-se um efeito psicológico muito positivo que pode ajudar a melhorar os estados depressivos.

Melhora ainda a capacidade criativa. Os residentes, quando iniciam esta atividade, rapidamente tentam coisas novas e beneficiam dos seus esforços. A alegria de ver as plantas de que cuidam nutrir e florescer é muito positiva para o seu ânimo e estado de espírito.

Depois de um longo período de confinamento, com a normalidade do dia a dia a ser condicionada pelas medidas de segurança impostas, o retomar de algumas atividades, principalmente no exterior, terá um efeito muito positivo na condição física e emocional de todos os residentes do Grupo ORPEA.

Desde o início do surto do COVID-19 que foi implementado um rigoroso sistema de vigilância, prevenção e controlo sanitário, de acordo com as indicações da Organização Mundial de Saúde e da Direção Geral de Saúde, para fazer frente à epidemia do coronavírus. Para isso, foram implementadas medidas preventivas de saúde e higiene focados nos residentes, famílias e trabalhadores. Seguindo todas as medidas estabelecidas pelo Governo e regras definidas pela Direcção-Geral da Saúde, todos os residentes começaram a receber a visita dos seus familiares desde o dia 18 de maio, e retomam prudentemente, algumas atividades do dia a dia.